Big Fish & Begonia



O mercado de serviços de conteúdo sob demanda por streaming está ficando cada vez mais concorrido. Não bastasse ter que concorrer com o Amazon Prime Video, a Netflix agora espera o lançamento de produtos de empresas como Disney, e se prepara investindo pesado na produção e aquisição de conteúdo.

Esse investimento vem rendendo diversas obras, algumas com qualidade questionável e outras bem bacanas. Acredito que Big Fish & Begonia seja um título que se encaixe na segunda categoria, porém acaba sendo uma obra muito subaproveitada.

Big Fish & Begonia trata-se de um filme de animação chinês que foi adicionado ao catálogo da Netflix em agosto deste ano. O longa conta a história de uma garota de um reino mágico que se transforma num golfinho para explorar o mundo humano, tem contato com um jovem (o que contraria as orientações dadas por sua tribo) e acaba entrando na difícil missão de salvar a vida do rapaz.

Difícil missão porque a tribo de Chun, a protagonista, tem como uma das principais regras a de não interferir no curso natural das coisas. A sinopse pode não parecer algo tão atraente assim, e nem é meu objetivo “vender” a animação, mas essa premissa resulta em uma aventura fascinante.

A qualidade da animação feita em Big Fish & Begonia impressiona. Há diversos momentos em que me vi simplesmente babando enquanto olhava para o conteúdo apresentado nas cenas. Isso, aliado a uma trilha sonora que não tenta ser mais do que o longa, resulta em uma obra ímpar.

Não pretendo entrar em detalhes, para evitar spoilers da animação, mas senti que a história toda poderia ter sido muito mais aprofundada. O longa trata principalmente do amadurecimento da protagonista em um curto período de tempo, mas falta algo, falta ainda mais profundidade.

Isso não significa necessariamente que o longa é ruim, porém acredito que de fato a obra poderia ter sido um pouco maior, ou até mesmo ser lançada como uma série animada episódica, algo que poderia dar muito mais liberdade para exploração dos personagens.

Como todas as situações tem de ser resolvidas em 1h45, a impressão que fica ao final de Big Fish & Begonia é a de que o filme poderia ter sido muito mais. A construção de cenas é impecável, a resolução da história ensina uma lição importante, mas fica apenas nisso.

Porém há uma gota de esperança aí, já que a cena pós-créditos deixa um gancho para uma possível continuação. Essa sim seria muito bem vinda, caso de fato ocorra.

Antes de concluir devo falar sobre a dublagem. Me soou muito estranha, e a experiência foi muito melhor quando assisti novamente a animação ouvindo em mandarim e com legendas em português.

Conclusão

Como obra solo, Big Fish & Begonia funciona, apesar dos problemas de roteiro. Recomendo fortemente para fãs de animação. O longa está disponível no catálogo da Netflix para assinantes.


Comentários