Como me apaixonei por Lo-fi music


De acordo com a Wikipédia, Lo-fi “é um estilo de produção musical que usa técnicas de gravação de baixa fidelidade (low fidelity”)”. Normalmente, o Lo-fi ocorre quando um cantor ou grupo está sem grana para produção profissional, o que resulta em músicas gravadas na garagem ou algum estúdio improvisado, dando um ar realmente caseiro para a obra final.

Porém, como ocorre com a maioria das coisas que surgiram na era off-line, a internet fez questão de cunhar sua própria versão de Lo-fi, gênero que de uns anos pra cá começou a ganhar popularidade como algo de ritmo mais lento, notas simples e agradáveis.

Basicamente, o novo Lo-fi é pegar algo já estabelecido e transformar em “música de elevador” ou “música para ouvir no trabalho/escola”, o que não é necessariamente ruim.

Indo direto ao ponto, dia desses estava eu tranquilamente procurando alguma coisa para ouvir antes de dormir. Entre um dubstep e outro, eis que encontro uma obra prima: a trilha da Rota 209, de Pokémon Diamond & Pearl, remixada em Lo-fi.

Foram quase sete minutos da mais pura paz musical, e depois disso decidi me aprofundar no gênero. Acabei descobrindo também que há muitas produções de Hip Hop feitas nessa nova pegada, e músicas que ficaram muito legais.

Desde então, acabei virando mais um apaixonado por esse “novo Lo-Fi”. Mas e você, já havia sequer ouvido falar nesse gênero? Conte sua experiência nos comentários!


Comentários