Conheça o FunStation da PROTESTE

Dentre as minhas diversas paixões gamísticas está a emulação. Não a de consoles atuais (até porque, venhamos e convenhamos, é algo que exige um hardware muito bom), mas sim dos clássicos da Nintendo, como NES, SNES e os portáteis da Big N. É algo que há muito tempo quase me fez adquirir um Dingoo A320 (sobre o qual falarei em um futuro não muito distante) e recentemente fez com que eu transformasse meu notebook em uma central de emulação.

Nessas andanças minhas pela internet sempre costumo pesquisar a respeito principalmente dos emuladores portáteis e eis que em um belo dia me deparei com o seguinte anúncio: “Como os brasileiros estão conseguindo um FunStation por R$63”. Parecia bom demais pra ser verdade, e se tratava de um informe publicitário da PROTESTE (uma associação de defesa de direitos do consumidor) com foco em novos associados, que receberiam o portátil como ‘brinde’ ao se associarem. Até então não tinha lido muito sobre o tal portátil na internet (na verdade nem achei que chegaria), mas pelo que sabia ele prometia rodar jogos de GameBoy, GameBoy Color, GameBoy Advance, NES e SNES, além de algumas funções multimídia como vídeos, músicas e e-books. De qualquer forma, já sou associado e investiguei como conseguir o meu. Fiz o pedido e em aproximadamente duas semanas chegou na minha casa. Vale ressaltar que foi entregue em um sábado, mais especificamente no dia 25 de fevereiro, pleno sábado de Carnaval!
Eis o bichim!

Eis que, tendo o dito cujo em mãos, resolvi experimentar quais os jogos que ele roda, conhecer um pouco mais sobre o aparelho e compartilhar a minha experiência por aqui. Nas linhas a seguir descrevo como tem sido a minha experiência com o aclamado FunStation.


Primeiro deixo claro que não fiz o vídeo de unboxing porque o ‘console’ veio em uma caixa relativamente simples. Junto dele veio um cabo mini USB que serve como fonte de alimentação e também um pequeno carregador portátil que usa um cabo micro USB para alimentação. Além disso veio também o manual de instruções do FunStation, mas devo dizer que ele é beeeeeem confuso, a princípio.
Eis o bichim e o pequeno carregador portátil que o acompanhou na caixa
Após desembrulhar resolvi testar o FunStation. Uma coisa engraçada é que o botão de ligar fica na parte de cima do console, mas não basta apenas colocar a chave na posição certa, pois é necessário apertar o botão Start pra que finalmente o boot ocorra. Por falar nisso, na parte superior do portátil ficam dois botões shoulders (o direito é usado como Select nos jogos, e o esquerdo até agora não descobri para o que serve), bem como o microfone pra gravações, a saída de som, uma saída para A/V que pode conectar o portátil na TV, e a entrada do cabo para carregar/conectar no computador.
A parte superior do console

Ligado, o FunStation apresenta as seguintes opções em seu menu: Música, Foto, Vídeo, Câmera, Gravador, Rádio FM, E-book, Ferramenta, Jogo e Browser, além do menu de configurações. Tanta função no menu tem explicação: o que é vendido como um console portátil na verdade se trata de um MP5 em carcaça de PSP. O FunStation é capaz de reproduzir músicas em MP3, gravar e reproduzir vídeos (ele só toca em resolução 640x480. Resoluções maiores não cabem aqui), tira fotos, lê arquivos .txt, grava voz e sintoniza emissoras FM quando o fone de ouvido está plugado nele. Em relação à câmera, não é das melhores. Resolvi fazer um comparativo com a do meu telefone (Moto E 2014), e não vi uma diferença tão grande (até porque a câmera do meu telefone não é lá grande coisa), porém ela está longe de ser uma maravilha. Dá pro gasto em algumas situações.
Foto tirada com o Moto E 2014
Foto tirada com o FunStation
O bacana é que quando está plugado no PC o FunStation dá a possibilidade de ser usado como Webcam. Funciona relativamente bem nessa função e pode ser visto como algo bacana pra quem precise usar. Outra coisa a se explicar é o menu Ferramenta: ele tem alguns utilitários como calculadora e calendário, mas não é nada surpreendente.


Na foto está um dos jogos que vem na memória do FunStation. Ele roda MUITO bem

Agora vamos à parte que deve interessar a todos que abriram esta postagem: como o FunStation se comporta no que se refere a jogos? Vou começar falando dos botões: além dos shoulders ele tem um direcional, um analógico, quatro botões de ação, dois botões de volume, um 'select' e o start. Coloquei o select entre aspas pra deixar bem claro que ele é apenas figurativo. O select nos jogos é o shoulder direito, porque o botão físico serve para abrir um menu que dá opções para usar save/load state e sair do jogo.

Os botões fazem certo barulho ao serem pressionados, e o analógico passa a impressão de ser frágil, mas a resposta de todos é bem rápida durante as jogatinas. Eu considero o portátil bem leve, o que é pode ser considerado bom ou ruim, dependendo do ponto de vista de cada jogador. Particularmente acredito que por ser exageradamente leve ele passa a impressão de ser bem frágil, mas essa falta de peso torna bem mais prático carregá-lo no bolso, por exemplo.

Em relação aos consoles que ele emula vou ser bem prático: ele roda GB, GBC, GBA, SNES e algumas ROMs de Mega Drive que estejam no formato .bin. A emulação de SNES e Mega Drive, no entanto, é muito falha. Os jogos que exigem processamento um pouco maior apresentam muito delay, e o som fica distorcido. Quanto aos outros consoles citados a emulação é satisfatória, até mesmo no GBA. Fato curioso é que o FunStation vem com alguns jogos na memória e eles são em formato .gba. Dá pra considerar que é o formato 'nativo' e mais facilmente bem suportado. Até em jogos relativamente pesados e que exigem um processamento maior ele não decepcionou. Ocorrem alguns slowdowns em jogos como Golden Sun, mas nada muito preocupante. Até The King Of Fighters eu testei nele e o desempenho foi bacana.

Cabe ressaltar que tive alguns problemas com determinadas ROMs, sendo elas Pokémon Ruby, Sapphire e Emerald, além de uma das versões do Super Mario Bros Advance. No caso destas ROMs de Pokémon acredito que o problema foi por não serem limpas (ainda não testei uma que seja "No-Intro" para verificar se não tem bug) e o console ficou em tela branca quando tentei abri-las. No entanto, Fire Red e Leaf Green abriram normalmente, bem como os hacks de Emerald e Ruby, então acredito fortemente que o problema tenha sido por algum dump mal feito. Quanto ao Super Mario Bros Advance é um problema relacionado ao arquivo .sav, que ocorre pelo seguinte: o FunStation não salva e não lê pelo sistema interno dos jogos, ou seja, ele não lê arquivos .sav. Lembra que anteriormente eu citei que há um botão que abre o menu para dar save/load state? Pois é, salvar o seu progresso é possível apenas através deste menu.

Geralmente tenho um pé atrás com relação a esse tipo de opção, pois já tive diversos problemas em que o save corrompe (principalmente em jogos relativamente difíceis) depois de ser usado x vezes, mas até o momento em que escrevi esta postagem não tive problema algum em relação a isso, e se houver atualizarei o texto. O fator de usar apenas save state acaba complicando certos jogos e acaba com eventos baseados em horário, principalmente nos Pokémon de GameBoy Color, mas é algo que pode ser relevado.

Depois de falar sobre os jogos que ele suporta, e para finalizar, há alguns pontos que ressalto:
  • A tela do FunStation é de 4.3 polegadas e TFT. Não é muito grande e alguns jogos de GBC em especial ficaram com aspecto de esticados. Há uma opção de não jogar em tela cheia, mas a área do jogo fica minúscula, então não compensa usar esta opção.
  • A tela é realmente MUITO brilhante. Mesmo no mínimo ela emite mais brilho que o meu telefone. Pode ser bacana para jogar em ambientes iluminados, mas durante a noite pode incomodar um pouco.
  • Até o momento a bateria tem sido de excelente duração: leva-se três horas para uma carga ser concluída, e o portátil aguenta até seis horas consecutivas de jogatina.
  • A função de conectar à TV não suporta muitos aparelhos. Definitivamente é algo que foi colocado apenas para ser usado como ponto positivo em análises ou mesmo na publicidade, mas de fato não é tão útil/funcional quanto parece.
  • O sistema de som do console não é uma maravilha. Ele é bem ok e em alguns jogos pode ser distorcido, mesmo usando fones de ouvido.
  • A memória interna do FunStation é de 4GB. Alguns megas são ocupados pelo sistema e pouco mais de 3.5GB são livres para você colocar o que quiser. Há ainda uma entrada para cartões microSD na parte inferior dele. Testei com um cartão de 16GB e o console reconheceu normalmente, mas, com a quantidade de jogos suportados não será necessário tudo isso de espaço. 
  • Li relatos na internet de muita gente se dizendo vítima de 'golpe' e afirmando que o console é vendido como um PSP, além de haver uma assinatura da revista da PROTESTE e uma cobrança de R$ 300 após o período de um ano. Em minhas pesquisas concluí que o valor de R$ 63 cobrados não é referente ao console, mas sim à assinatura da revista PROTESTE por um ano, então o FunStation vem como brinde nesse pacote. Depois de um ano você teria que pagar R$ 300 pela assinatura cheia da revista, mas é possível cancelar essa assinatura sem pagar, basta apenas ligar para 0800-282-2204 (o SAC deles) e pedir o cancelamento ao final do período. Não tem pegadinha, não tem enrosco. A associação tem essa prática de oferecer brindes com a assinatura da revista há tempos e inclusive li relatos de gente que adquiriu o console, pagou os R$ 63 e conseguiu cancelar a assinatura sem esperar o período de um ano. Como relatei acima, sou associado já faz muito tempo, então consegui o brinde por um valor menor. Para evitar transtornos é bom ler os termos antes de solicitar o seu
Conclusão

Até o momento o FunStation tem se mostrado ser exatamente igual aos milhares de portáteis/MP5/MPWhatever disponíveis pela internet. Ele é decente nas funções que executa e sem dúvida pode ser considerado uma boa compra para emular os portáteis da Nintendo. Por falar nisso, em breve irei criar uma página de suporte com todas as ROMs que testei e os comentários sobre o desempenho de cada uma delas. 

No mais, se você pensa em pegar o FunStation da PROTESTE e tinha dúvidas sobre as capacidades dele, espero que o post tenha sido esclarecedor. Se houver dúvidas, pode perguntar nos comentários que responderei sempre que puder.

Comentários